quinta-feira, 30 de julho de 2015

Review | Harper's Island: 1ª Temporada

A Ilha Harper já foi cenário de grotescos assassinatos. Sete anos mais tarde, família e amigos reunem-se no mesmo local para um casamento, mas, um a um, eles começam a morrer misteriosamente.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Resenha | Dias de Sangue e Estrelas - Laini Taylor

Karou, uma estudante de artes plásticas e aprendiz de um monstro, por fim encontrou as respostas que sempre buscou. Agora ela sabe quem é - e o que é. Mas, com isso, também descobriu algo que, se fosse possível, ela faria de tudo para mudar: tempos atrás Karou se apaixonou pelo inimigo, que a traiu, e por sua culpa o mundo inteiro foi punido. Na deslumbrante sequência de Feita de fumaça e osso, ela terá que decidir até onde está disposta a ir para vingar seu povo. Dias de sangue e estrelas mostra Karou e Akiva em lados opostos de uma guerra ancestral. Enquanto os quimeras, com a ajuda da garota de cabelo azul, criam um exército de monstros em uma terra distante e desértica, Akiva trava outro tipo de batalha: uma batalha por redenção... por esperança. Mas restará alguma esperança no mundo destruído pelos dois?

terça-feira, 21 de julho de 2015

Quadrinhos de Julho


Nunca me vi escrevendo a respeito de quadrinhos; talvez por não me considerar apta a abordar o assunto. Entretanto venho cada vez mais mergulhando nesse universo repleto de possibilidades e gostaria de compartilhar com alguém minhas impressões acerca dessa nova aventura. O "Quadrinhos do Mês" é uma forma de expressar opiniões a respeito dessa mídia que, de fato, não é minha especialidade, então peço que tenham isso em mente. Afinal, estou apenas começando ;)

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Resenha | As Crônicas de Magnus Bane - Cassandra Clare, Sarah Rees Brennan & Maureen Johnson

Há séculos, sua figura boêmia destila charme nas mais badaladas noites, de Nova York a Londres, atraindo olhares e encantando fadas, vampiros e, claro, Caçadores de Sombras. Durante sua longa existência de mais de trezentos anos, Magnus Bane acumulou histórias que vão além de corações partidos e desventuras amorosas.
Antes de lutar ao lado dos Caçadores de Sombras e de se apaixonar por Alec Lightwood, o feiticeiro conheceu ilustres personalidades e esteve nos mais marcantes acontecimentos da história mundial. Saiba como ele vivenciou a Revolução Francesa e quase impediu o final trágico de sua amiga intima Maria Antonieta; badalou em pleno movimento punk; assistiu literalmente de sua janela à crise que abalou os Estados Unidos em 1929; lutou contra os Nephilim para defender outros habitantes do Submundo e conheceu Valentin, o Caçador de Sombras mais temido de todos os tempos, quando este ainda era só um adolescente pretensioso e cruel.
Os contos, agora compilados nesta edição inédita, apresentam fatos, até então desconhecidos sobre o passado desse legendário feiticeiro até os dias de hoje - incluindo, é claro, seu desastroso primeiro encontro com Alec. Entenda como ele se tornou o famoso Magnus Bane e conheça detalhes fundamentais da história do Submundo.


TAG | Férias


Hoje, também conhecido como "o dia em que minhas férias oficialmente começaram", me deparei com esse vídeo no canal da Cíntia. Bom, como podem ver trata-se de uma TAG, que nesse caso ela e outras meninas do YouTube criaram especialmente para essa época do ano. É claro que aproveitei a ideia, por dois motivos: 1) entrar no ritmo de férias 2) compartilhar algumas coisas aleatórias com vocês. Espero que gostem!

terça-feira, 7 de julho de 2015

Review | Buffy - The Vampire Slayer: 1ª Temporada


É sempre interessante acompanhar uma série que foi lançada anos atrás. Observar as referências a cultura pop da época: gírias, programas de TV, músicas, moda, etc. Tudo que naquele momento ajudaria a ficção a se aproximar da realidade do espectador e cativá-lo de imediato. Hoje, quase 20 anos depois do ano de seu lançamento, Buffy ainda mantém graça o suficiente e acerta na hora de formar um canal através da tela.

Resenha | Veneno - Sarah Pinborough

Em um reino distante, um velho rei precisa se ausentar para uma batalha, deixando sua bela filha aos cuidados de sua esposa, uma mulher sexy e de extrema beleza que foi obrigada a casar-se muito cedo e que aprendeu a tirar os obstáculos de sua frente tão logo apareçam.
Branca de Neve não queria que seu pai fosse para a batalha, ela já tinha problemas demais com sua madrasta. Ela não queria usar corpetes apertadíssimos e se portar como realeza, mas sim aproveitar a sua juventude e se divertir. Sozinha, na companhia apenas de seus estranhos amigos anões, ela sabe que haverá problemas.
A rainha não teria problema nenhum com Branca de Neve, desde que ela se portasse como uma dama e não como uma selvagem. Aproveitando a ausência do Rei, ela ensinará algumas lições a enteada, entre outras coisas, ela quer mostrar quem manda ali. Mas Branca de Neve não é do tipo “pobre mocinha”. Aliás, Branca de Neve não é do tipo ‘mocinha’, ‘princesa’, ‘esposa’. E esta disputa de forças irá abalar todos no reino. Seja um caçador de passagem, um príncipe desajustado ou os anões à margem da sociedade: quem escolher um lado pagará um preço muito alto pela ousadia!

sábado, 4 de julho de 2015

Resenha | A 5ª Onda - Rick Yancey

Depois da primeira onda, só restou a escuridão. Depois da segunda onda, somente os que tiveram sorte sobreviveram. Depois da terceira onda, somente os que não tiveram sorte sobreviveram. Depois da quarta onda, só há uma regra: não confie em ninguém.

No alvorecer da quinta onda, em um trecho isolado da rodovia, Cassie foge deles - os seres que parecem humanos, que andam pelo campo matando qualquer um, que dispersaram os últimos sobreviventes da Terra. Cassie acredita que estar sozinho é estar vivo, até conhece Evan Walker. Sedutor e misterioso, ele pode ser a única esperança de Cassie para resgatar seu irmão - ou até a si mesma. Mas ela deve escolher entre a esperança e o desespero, entre a rebeldia e a entrega, entre a vida e a morte. Entre desistir ou contra atacar.

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Resenha | Feita de Fumaça e Osso - Laini Taylor

Pelos quatro cantos da Terra, marcas de mãos negras aparecem nas portas das casas, gravadas a fogo por seres alados que surgem de uma fenda no céu. Em uma loja sombria e empoeirada, o estoque de dentes de um demônio está perigosamente baixo. E, nas tumultuadas ruas de Praga, uma jovem estudante de arte está prestes a se envolver em uma guerra de outro mundo.

O nome dela é Karou. Seus cadernos de desenho são repletos de monstros que podem ou não ser reais; ela desaparece e ressurge do nada, despachada em enigmáticas missões; fala diversas línguas, nem todas humanas, e seu cabelo azul nasce exatamente dessa cor. Quem ela é de verdade ? A pergunta a persegue, e o caminho até a resposta começa no olhar abrasador de um completo estranho. Um romance moderno e arrebatador, em que batalhas épicas e um amor proibido unem-se na esperança de um mundo refeito.

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Por que não Brasil?


Eu gostaria de começar essa postagem fazendo exatamente a pergunta que dá nome a essa nova serie que estou começando: Por que não Brasil? Por que, quando o assunto é viagem, os brasileiros geralmente escolhem conhecer lugares fora do país sem conhecer o que temos aqui dentro ou a história por trás do que temos?

Resenha | Os Videntes - Libba Bray

Evie O'Neil foi exilada de sua entediante e pacata cidade natal e enviada para as agitadas ruas de Nova York - ela está maravilhada! Nova York é a cidade do contrabando, das compras e dos monumentais cinemas! Mas quando uma série de assassinatos ligados ao ocultismo começam a acontecer, Evie e seu tio Will, curador do Museu Norte-americano do Folclore, Superstição e Ocultismo, se veem em meio a uma investigação policial. E, além de tudo, Evie tem um segredo: um misterioso dom que pode ajudar a capturar o assassino - isso se ele não a pegar primeiro...

Primeiras Impressões | The Astronaut Wives Club


A história é situada na década de 1960 e acompanha a vida das esposas dos astronautas que trabalham na NASA, durante o período da corrida espacial.

Que tipo de nome é "The Astronaut Wives Club", certo? Imagino que a maioria das pessoas que tenha visto o lançamento da ABC aparecer sorrateiramente na lista de estreias da summer season pensou o mesmo. Afinal, é um nome um tanto pobre de criatividade e identidade própria. Mas também define exatamente do que a série se trata: um grupo de mulheres que acabam por se destacar graças ao trabalho dos maridos. 

Não, não é um clube no sentido literal da palavra. Não estamos falando de donas de casa reunidas para o chá da tarde enquanto comentam a respeito de suas desventuras no super mercado. A premissa da série desenvolvida por Stephanie Savage (Gossip Girl, The OC) vai um pouco mais além, baseada no livro homônimo de Lily Koppel, que procura contar o que acontecia por trás das câmeras na vida dos astronautas selecionados nos anos 60 para serem os primeiros homens a viajar no espaço.

Já conhecemos esses homens, especialmente Alan Shepard e sua foto icônica, mas chegou o momento de conhecer as mulheres que os complementam e os ajudam a traçar suas trajetórias. É claro que, como era de se esperar, a estrada para o reconhecimento mundial é composta por dramas, intrigas e mentiras. Afinal, todas querem se tornar Astrowives.

E todas têm algo a esconder. Até mesmo a mais inocente do grupo oculta determinadas verdades em prol da imagem do marido. Isso nos faz pensar que Trudy, Marge, Louise, Rene, Betty, Annie e Jo terão o mesmo destaque ao longo do episódio piloto, porém não é bem assim. Louise Shepard se encontra em primeiro plano, assim como seu relacionamento com o Alan, o que é compreensível, uma vez que ele é o líder e o rosto do projeto Mercury.

Mas não se deixe enganar: existem muitos segredos por baixo do tapete e uma questão de tempo até que sejam descobertos (por nós e pelos próprios protagonistas). 

The Astronaut Wives Club conseguiu combinar o talento de atores não tão conhecidos com um cenário visualmente agradável que reflete perfeitamente os anos 60. Sim, os protagonistas acabam por ser um pouco genéricos, mas transbordam carisma e nos deixam ansiando por mais de suas histórias. É o típico drama familiar da ABC que faz com que as pessoas se agarrem a TV semanalmente.