terça-feira, 1 de setembro de 2015

Resenha | Ligações - Rainbow Rowell

Georgie McCool sabe que seu casamento está estagnado. Tem sido assim por um bom tempo. Ela ainda ama seu marido, Neal, e ele também a ama, profundamente – mas o relacionamento entre eles parece estar em segundo plano a essa altura.Talvez sempre esteve em segundo plano.
Dois dias antes da tão planejada viagem para passar o Natal com a família do marido em Omaha, Georgie diz a ele que não poderá ir, por conta de uma proposta de trabalho irrecusável. Ela sabia que ele ficaria chateado – Neal está sempre um pouco chateado com Georgie –, mas não a ponto de fazer as malas e viajar sozinho com as crianças. Então, quando Neal e as filhas partem para o aeroporto, ela começa a se perguntar se finalmente conseguiu. Se finalmente arruinou tudo.Mas Georgie estava prestes a descobrir algo inacreditável: uma maneira de se comunicar com Neal no passado. Não se trata de uma viagem no tempo, não exatamente, mas ela sente como se isso fosse uma oportunidade única para consertar o seu casamento – antes mesmo de acontecer…
Será que é isso mesmo o que ela deve fazer?
Ou ambos estariam melhor se o seu casamento jamais tivesse acontecido?

Ligações foi parar na minha wishlist somente por ter o nome de Rainbow Rowell impresso em sua capa, uma vez que a pessoa que vos fala não sabia nada a respeito da história. E, quando tive oportunidade de iniciar a leitura, permaneci no escuro, sem saber o que esperar desse livro com um telefone amarelo na capa. 

Se fosse um filme, isso não seria aleatório. Uma ligação qualquer para um ponto qualquer do passado. Teria algum significado. Então, o que isso significava?

Já nas primeiras páginas tive o prazer de me deliciar com a escrita maravilhosa de Rowell; diálogos divertidos e inteligentes e situações cotidianas narradas com maestria, de forma a aproximar o público jovem e adulto. Lá estava: a mesma fórmula utilizada em Anexos (meu favorito de sua autoria), nada poderia dar errado, não é? 

Bom... Errado. Georgie McCool é uma protagonista interessante, admito, mas ela encontra-se numa linha tênue entre a adolescência e a vida adulta. Logo, suas atitudes, como mãe e esposa, acabaram me incomodando ao longo do livro, pois era difícil justificar a maneira escolhida por Georgie para lidar com as situações impostas a ela. Não preciso comentar que Georgie não era minha favorita, certo? 

Os personagens secundários, responsáveis por grande parte do humor durante a narrativa, ganharam destaque e conseguiram agradar, como foi o caso de Scotty e Heather. Porém, quem acaba merecendo o troféu de favorito, é Neal que, em qualquer uma de suas versões, é o tipo certo de protagonista masculino - aquele que queremos levar para casa, resumindo. 


Esse foi o terceiro livro de Rainbow Rowell que tive o prazer de ler e, infelizmente, não chegou muito perto dos primeiros. Claro, continua sendo uma leitura gostosa e flui muito bem, mas senti falta de alguns elementos; como por exemplo aquela conexão com algum personagem. Não o indicaria para quem quer conhecer o trabalho da autora, porém é uma aquisição necessária para os fãs.








8 comentários:

  1. talvez esse livro sirva de lição e um guia pra muitos casais.
    a forma como tudo vai acontecendo é de partir o coração mas no fim tudo se resolve!

    ResponderExcluir
  2. É incrível como a qualidade pode oscilar mesmo com um só autor. Não curti muito Fangirl.

    vidaemserie.com

    ResponderExcluir
  3. Eu gosto muito do jeito que você escreve suas resenhas... Tipo, muito.
    A escrita, a sinceridade.
    Cê é ótima.
    Eu não conheço o trabalho da autora, não sou muito apegada a chicklit.

    Bjs, Tay do Let it Shine

    ResponderExcluir
  4. Olha eu até hoje ainda não li esse livro da Raibow.
    Eu só li mesmo Eleanor e Park.
    Eu preciso ler o resto da minha coleção, porque dizem que é maravilhoso.
    Espero gostar muito, porque me parecem estórias divertidas e gostosas.
    Amei a narrativa da autora e espero que seja muito bom os outros também.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/09/resenha-coracao-de-pedra-vl1.html

    ResponderExcluir
  5. Olá, prazer K.
    Então, eu não li nenhum dos livros da autora até o momento, não parece a escrita que me agradaria, por isso deixei de lado os livros para me aventurar só depois.
    Como tu disse, nem todos superam as expectativas, mas espero que as próximas leituras compensem.
    http://k-secretmagic.blogspot.com.br/
    Xoxo

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu não gostei muito da história. Acho que se lesse seria enfadonha.
    A sua resenha está bem explicada, muito boa.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Fernanda!
    Eu adoro a narrativa da Rainbow, e assim que esse livro saiu fiquei louca e comprei logo, mas ainda não li, pretendo ler ainda esse ano. Que pena que o livro não agradou, também não gosto quando falta conectividade entre os personagens, isso nos afasta um pouco, parece superficial! Mas espero ler e tirar minha conclusões!

    Beijos!
    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br//

    ResponderExcluir
  8. Oi Fernanda, tudo bem?
    Nunca li nada da autora, mas tenho muita curiosidade. Bom saber que não é melhor começar por esse, apesar de eu ter achado a premissa legal, rs. Uma pena que você não curtiu tanto assim o livro.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir