Top Social

Resenha | Fangirl - Rainbow Rowell

segunda-feira, 16 de novembro de 2015
Cath simplesmente não consegue se desapegar. Ela não quer isso. Em sua fanfiction, um verdadeiro refúgio, Cath sempre sabe exatamente o que dizer, e pode escrever um romance muito mais intenso do que qualquer coisa que já experimentou na vida real.
Mas agora que as duas estão indo para a faculdade, e Wren diz que não a quer como companheira de quarto, Cath se vê sozinha e completamente fora de sua zona de conforto.
Uma nova realidade pode parecer assustadora para uma garota demasiadamente tímida. Mas ela terá de decidir se finalmente está preparada para abrir seu coração para novas pessoas e novas experiências.
Será que Cath está pronta para começar a viver sua própria vida? Escrever suas próprias histórias?


Tenho que admitir que esse livro não é muito meu estilo favorito, porém, de uns tempos pra cá, meu coração tem se aquecido um pouco pra histórias de amor. Eu tenho estado um pouco apaixonada pelo “garoto conhece garota” tipo de história. E é exatamente isso que Fangirl é.

Quando a Cath entra pra faculdade sua vida começa a mudar completamente. Ela se separa de sua irmã gêmea; começa a ser questionada por sua escolha de escrita; conhece garotos - garotos de verdade; constrói novas amizades; e também novas decepções.

– É sim. Não tem amigo nenhum, sua irmã te deu um fora, você tem problema pra comer… E tem alguma coisa esquisita com relação a Simon Snow.

Agora, eu achei a história um pouquinho chata no começo, mas conforme Cath vai se acostumando com o mundo que é a faculdade, ela melhora. Um pouco de drama é sempre bem vindo, e a Rainbow soube escolher os momentos pra dramatizar a personagem.

Outra coisa que também me surpreendeu foi que o romance principal foi introduzido no momento perfeito. Não foi aquele tipo de história em que no começo do livro o casal já está apaixonado eternamente. A Cath é o tipo de garota que não entende que um cara está dando em cima dela nem se estiver escrito na testa dele, o que é legal porque adiou o romance e deixou outras partes da história serem exploradas.

Eu também adorei o fato de que não tem triangulo amoroso. Tem outro garoto, mas o triangulo não existe. E foi muito bom, mas muito bom mesmo, poder ler um livro que não tem aquela duvida na cabeça da personagem; “devo ficar com A ou B?”; “quem é melhor pra mim?”; e toda essa melação de romance adolescente.

– Porque sim. Não sei por onde começar. E isso deixa tudo mais fácil. Deixa… você mais fácil. – Cath ergueu as sobrancelhas, e ele balançou a cabeça, agitando o cabelo com uma das mãos. – Isso soou idiota também.



Eu dei 4 estrelas porque, sim, eu adorei o livro, mas como dito antes, o comecinho dele me irritou um pouco.


Post Comment
Postar um comentário