Top Social

Resenha | Star Wars: Ascensão da Força Sombria - Timothy Zahn

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015
No segundo volume da consagrada Trilogia Thrawn, a luta de Luke, Han e Leia em defesa da Nova República continua. Mais uma vez, eles enfrentarão as tropas imperiais dissidentes, comandadas pelo poderoso grão-almirante Thrawn. Quando Talon Karrde é capturado por forças inimigas, Mara Jade relutantemente recorre à ajuda de Luke Skywalker, que é forçado a interromper seu treinamento com um curioso mestre para ampliar o domínio da Força. Enquanto isso, Han Solo e Lando Calrissian seguem com suas investigações, afim de descobrirem um possível traidor da Nova República. E, cumprindo a promessa feita a Khabarakh, Leia Organa viaja a Honoghr em busca de novos aliados contra a tirania de Thrawn.

Já que na última resenha falei sobre o primeiro volume da Trilogia Thrawn, nada mais justo que seguir na série de Timothy Zahn.

Em "Ascensão da Força Sombria", aliados mostram-se inimigos, inimigos demonstram não serem tão ruins assim e um pessoal que curte ficar em cima do muro começa a pender pra um lado ou para o outro. O tão temido grão-almirante Thrawn continua sua investida à Nova República, que teme o aparentemente infalível responsável pelo Império. Enquanto isso o misterioso Jedi se revela a Luke, Leia cumpre sua promessa de visitar o planeta natal daqueles que deveriam ser seus sequestradores e Han Solo parte com Lando Calrissian atrás de uma pista do famoso informante do Império infiltrado no alto escalão da Nova República.

Falar de continuações é complicado porque é preciso muito cuidado para evitar spoilers. Acho seguro, porém, garantir a integridade física de nossos protagonistas Luke, Leia e Han Solo e de secundários que sempre estão em primeiro lugar em nossos corações, como Chewbacca, R2-D2 e C3PO.

Descobri neste segundo volume uma leitura fácil e dinâmia, seguindo o estilo do volume anterior. Muitas perguntas que deixariam qualquer leitor maluco de curioidade foram respondidas, enquanto novas questões foram levantadas para serem resolvidas no último volume. A história teve uma ótima evolução e continuou interessante, diferente de alguns casos onde o segundo volume fica maçante e serve apenas para fazer número. Ponto para Zahn nesse quesito.


Dou nota quatro pelo mesmo motivo do primeiro livro. É legal de ler, é interessante, mas tem muitos lugares comuns e você já sabe que vai ficar tudo bem. Uma pessoa respondeu a esse meu comentário com "é Star Wars, né", e ele não estava errado. Mas a leitora chatinha em mim insiste em se ofender com essa previsibilidade. Apesar disso, num todo é um bom livro, do tipo que te faz ansiar pelo próximo volume para saber como tudo irá se resolver.


Post Comment
Postar um comentário