Top Social

Resenha | O Corpo Morto de Deus - Giselda Laporta Nicolelis

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016
Eleanor trabalha em uma editora. Certo dia recebe apenas o primeiro capítulo de uma história. Nas semanas seguintes, continua recebendo novos capítulos, até que descobre, por meio dos jornais, que os assassinatos cometidos pelo personagem, no texto, estão acontecendo na vida real. Enredo de suspense, aventura policial e romance, com referências à mitologia grega e à psicologia moderna.






Eleanor é uma mulher divorciada, mae de um pequeno menino e trabalha em uma editora. Certo dia recebe apenas o primeiro capítulo de uma história enviada por um autor misterioso. A cada semana Eleanor continua recebendo novos capítulos, até que descobre, por meio dos jornais, que os assassinatos cometidos pelo personagem nos textos que recebe estão acontecendo na vida real. Em meio a frustrações amorosas, situações de assédio e problemas com o filho,Eleanor tenta solucionar misterio do seria killer que usa a mitologia grega para enviar pistas, drspertando ainda mais sua curiosidade. O enredo é cheio de suspense, aventura policial e romance, com referências à mitologia e à psicologia moderna. 

Assim como todo bom livro, O corpo morto de deus pega o leitor de surpresa que a princípio mostra a "pacata" vida de Eleanor que trabalha em uma editora, e vive o drama de uma mãe solteira que sofre desrespeito no trabalho por parte de um colega. De início a leitura parece seguir um gênero bem tranquilo e leve, apenas atentando para as dificuldades da mulher. Mas tudo muda quando Eleanor recebe um texto,cujo autor deseja publica-lo e que logo de cara muda o ritmo da leitura e logo nos vemos inseridos em duas histórias paralelas: a de Eleanor, e a dos textos enviados semanalmente que são carregado s de mistérios e violência. 

O livro começa a ficar interessante quando associamos os assassinatos descritos nos ccapítulos do autor desconhecido pela mulher aos que acontecem no dia a dia de Eleanor que assim como nos leitores, começa a suspeitar que há algo de errado. 

Outro ponto que valoriza o livro é o fato de o autor desconhecido associar cada vitima a um deus grego e tendo em vista que na vida real, as vítimas realmente possuem a mesma personalidade do deus mencionado naquela semana e isso gera uma adrenalina no leitor por faze-lo ler com mais cuidado e atenção quando o livro se refere a cada um dos personagens do dia a dia de Eleanor. 

Pode-se dizer que o livro é um pouco violento pelas descrições de assassinatos dos textos enviados a Eleanor, é claro que não chega a ser um Game of Thrones da vida, mas para quem não está acostumado com um sanguezinho aqui e ali, pode ser meio chocante. 

O clímax do livro como muitos outros se da na (aaardua) descoberta do assassino, que é inesperado, o que na minha opinião caracteriza o corpo morto de deus como um livro plot twist, e um thriller. Também confesso que fui preconceituosa ao achar que por ser um livro brasileiro não seria do gênero que é, mas fui surpreendida e muito bem surpreendida! 


Meu voto é cinco estrelas pois o livro não demora a atrair o leitor e a cada capitulo desperta a curiosidade eu diria até um certo medo pela frieza e o mistério que rondam os assassinatos, além da grande surpresa de descobrir quem era a criaturinha criativa que foi capaz de matar os deuses.




2 comentários on "Resenha | O Corpo Morto de Deus - Giselda Laporta Nicolelis"