terça-feira, 22 de março de 2016

Resenha | Senhor March


Resgatando um dos personagens do clássico Mulherzinhas, de Louisa May Alcott, Geraldine Brooks conta neste livro a história do senhor March, marido e pai ausente que vê seus ideais se perderem após vivenciar as sanguinolentas batalhas da Guerra Civil americana. À medida que o Norte sofre uma série de derrotas inesperadas durante o primeiro ano da guerra, o senhor March se vê obrigado a abandonar a família para defender a causa da União. Essa experiência acaba ocasionando uma mudança brusca em seu casamento e em sua vida, e desafia suas mais profundas crenças. Comovente, este romance muito bem entrelaçado adiciona uma reflexão adulta para o romance otimista de Alcott.





O Senhor March é uma ficção envolvendo eventos históricos. Sua narração principal acontece durante a Guerra Civil, onde nosso personagem principal, March, é o capelão da guerra. Conforme a batalha evolui somos direcionados, pelos olhos de March, para outros pontos do tempo. Durante as histórias revividas pelo personagem, presenciamos a escravidão, o mundo antes dos direitos - quase - iguais aos sexos, dentre outros momentos que se repetem em nossa história.

No começo do livro - quando conhecemos nosso personagem em tempos mais jovens - March me irritava muito, mas conforme foi aprendendo sobre o mundo e formando uma opinião, sua narrativa se tornou menos massante e fluiu com mais facilidade. 

Fiquei um pouco surpresa por ter realmente gostado do livro por ele possuir um tema bastante diferente das minhas leituras anteriores. Sua história é mais plausível, mais real, que qualquer outro livro que tenha lido. E também por ter um "que" de histórico, foi uma mudança muito bem vinda na minha estante e uma parte minha que vocês - talvez - verão com mais frequência esse ano.


Como nada na vida é perfeito, tive um pequeno problema sobre a forma como a traição foi tratada as vezes. Romantizada ou como algo que não se pode evitar. Pra mim, esse foi o único ponto fraco do livro. Que fique claro que essa foi a minha interpretação porque minha opinião sobre esse assunto é muito forte, então se você leu o livro e interpretou essa parte de forma diferente sinta-se livre para explicar seu ponto de vista. 


Com tudo, meu número de estrelas é quatro porque é um livro muito bem escrito, com uma narrativa muito bonita. Porém poderia ter tratado um assunto que é delicado de uma forma mais séria.


Nenhum comentário:

Postar um comentário