sábado, 30 de julho de 2016

Quadrinhos de Julho/2016


Sim, isso é real. Quadrinhos do Mês na data esperada! Finalmente consegui a tão desejada organização para ler e resenhar cada um dos quadrinhos que li ao longo desse mês. Graças ao tempo livre extra, estruturei essa postagem como a última: nome, avaliação e imagens. Para quem não sabe, resolvi mudar o formato desse tipo de postagem para facilitar o acesso as informações de cada quadrinho listado. Como curti o resultado, ele permanece. Espero que gostem!


A Saga do Tio Patinhas – Volume 3 / 4,5 ESTRELAS



No início desse ano tive oportunidade de conhecer A Saga do Tio Patinhas, um compilado de três volumes que reúne a origem e aventuras de Patinhas, bem antes do mesmo se transformar no Tio Patinhas. Don Rosa, a mente por trás da Saga, faz com que o personagem seja observado através de um novo ângulo, narrando detalhes inéditos desde sua simples infância na Escócia até a conquista de toda sua riqueza.

Com os pontos principais da história de Patinhas já narrados, o terceiro volume é, na verdade, a união de diversos capítulos extras cuja função é complementar sua jornada. Aqui, graças a curiosidade de seus sobrinhos, Patinhas abre seu coração ao contar mais detalhadamente seu envolvimento com Dora Cintilante logo nos primeiros capítulos. Aspectos do relacionamento de Patinhas com Donald, Huguinho, Zezinho e Luizinho são um bônus, pois os cinco estão juntos ao longo de todo o terceiro volume.

Além disso, em uma história que não é propriamente da Saga, temos um dos melhores desfechos possíveis, onde Patinhas retorna a Escócia e faz as pazes com sua irmã. Um dos capítulos mais emocionantes e maduros, não há como negar. A Saga do Tio Patinhas é definitivamente uma obra que ultrapassa o estereótipo infantil das histórias em quadrinhos.


Anohana - Ainda Não Sabemos o Nome da Flor que Vimos Naquele Dia - Volume 1 / 5 ESTRELAS



Adaptado do anime roteirizado por Mari Okada, lançado em 2012, Ano Hana, como é conhecido pelos fãs, narra a história de seis amigos de infância que após um trágico acidente tiveram seus caminhos separados e que agora, anos depois, precisam reavivar a chama de uma amizade há muito esquecida. Com a adorável ilustração de Mitsu Izumi e divido em três volumes, Ano Hana é uma das apostas da Editora JBC. 

Tudo começa num dia quente, enquanto Jintan joga videogame e Menma, inexplicavelmente ao seu lado, grita instruções. Ela não deveria estar ali. Mas está. E Jintan precisa descobrir o que fazer a respeito da aparição de uma menina que está morta há anos. Com uma premissa bem simples, porém tocante, seguimos Menma e Jintan enquanto encontram seus antigos amigos e percebem que nada é como antes. Por mais que pareça um clichê repetitivo à primeira vista, a história procura explorar as relações entre os personagens, sejam amigos ou familiares, e mostra como a morte tende a determinar o curso da vida.


Canário Negro - O Som e a Fúria / 4,5 Estrelas



Sendo um dos lançamentos mais recentes da Panini Comics o encadernado, que conta com roteiros de Brenden Fletcher e arte de Annie Wu e Pia Guerra, se propõe a narrar a nova fase da personagem Dinah "DD" Drake, contendo as seis primeiras edições das aventuras da protagonista ao lado de sua banda, a Canário Negro. Com uma trama recheada de perigos e música, o primeiro arco, intitulado "A Banda Mais Perigosa do Mundo", mostra a que veio. 

Quando a Canário Negro sai em turnê, nada parece dar certo, graças aos incidentes (em sua maioria causados por DD) que comumente acontecem em seus shows. As integrantes da banda se deparam com um cenário diferente quando uma delas corre risco mortal, precisando unir-se contra um inimigo que vai além do que podem enfrentar. Misturando ação, acordes e até mesmo um pouco de romance, O Som e a Fúria funciona muito bem ao longo das páginas, narrando uma história de amizade e lealdade que conquista o leitor com personagens fortes, arte impecável e música boa (escute o EP da banda!).


Fullmetal Alchemist - Volume 1 / 5 ESTRELAS



Nove anos após sua primeira publicação brasileira através do selo da Editora JBC, Fullmetal Alchemist retorna às prateleiras de bancas e livrarias em seu formato original - para a felicidade dos colecionadores. No mangá de 27 volumes de Hiromu Arakawa conhecemos Edward e Alphonse Elric, irmãos alquimistas que há muito encontram-se numa jornada em busca de conhecimento para que possam recuperar algo perdido através de um experimento alquímico. 

Em seu primeiro volume, Fullmetal Alchemist narra três momentos da vida de Edward e Al, onde presenciamos lutas e revelações acerca do passado dos personagens. Sem perca de tempo, descobrimos o que levou Ed a tornar-se um alquimista federal e o porquê de Al usar sua gigantesca armadura. Apesar de jovens, os irmãos Elric são maduros, algo que reflete no desenrolar da maioria dos acontecimentos, onde humor e seriedade complementam-se a todo tempo. E é claro que existe o elemento nostalgia para todos que acompanharam o anime Fullmetal Alchemist: Brotherhood, uma vez que este segue a linha cronológica do anime. Impossível terminar a leitura sem querer mais.


Nenhum comentário:

Postar um comentário