quarta-feira, 13 de julho de 2016

Resenha | Belo Desastre - Jamie McGuire

Abby Abernathy é uma boa garota. Que não bebe nem fala palavrão, e tem a quantidade apropriada de cardigãs no guarda-roupa. Abby acredita que seu passado sombrio está bem distante, mas, quando se muda para uma nova cidade com America, sua melhor amiga, para cursar a faculdade, seu recomeço é rapidamente ameaçado pelo bad boy da universidade. Travis Maddox, com seu abdômen definido e seus braços tatuados, é exatamente o que Abby precisa – e deseja – evitar. Ele passa as noites ganhando dinheiro em um clube da luta e os dias seduzindo as garotas da faculdade. Intrigado com a resistência de Abby ao seu charme, Travis a atrai com uma aposta. Se ele perder, terá que ficar sem sexo por um mês. Se ela perder, deverá morar no apartamento dele pelo mesmo período. Qualquer que seja o resultado da aposta, Travis nem imagina que finalmente encontrou uma adversária à altura. E é então que eles se envolvem em uma relação intensa e conturbada, que pode acabar levando-os à loucura.


Belo desastre chegou ao Brasil causando polêmica devido a sua tematica um pouco mais adulta, ele foi um dos primeiros do gênero aqui em terras tupiniquins. É do tipo de livro que ou amamos ou odiamos, mas euzinha aqui consegui a proeza de ficar na linha tênue entre esses dois sentimentos.

Devo dizer que o enredo está longe de ser original, pois temos o famigerado bad boy com seu típico dever de conquistar as garotas com pouco ou quase nenhum esforço, e a mocinha diferente que reluta em ser conquistada pelo rapaz "aparentemente desprezível". Porém o que torna a leitura instigante é a profundidade dos personagens ao longo da narrativa. O bad boy não se limita apenas ao homem bonito e conquistador, é tambem homem de personalidade e princípios, ainda que esses as vezes parecam incoerentes, mas a confianca que Travis tem em si mesmo é de se admirar.

Abby, embora siga a "regra" do clichê de relutar e não se apaixonar facilmente por Travis, se diferencia por sua personalidade dura e forte. Se mostra completamente teimosa, e é divertido ve-la colocando Travis na "saia justa", e calando-o com suas atitudes por diversas vezes.

A obra polemizou devido às cenas picantes de sexo, que até então eram "novidade" quando foi lançado no Brasil, onde o gênero não era muito popular. E o fato de um dos personagens principais estar envolvido com muitas mulheres em momentos íntimos, pode gerar certa estranheza em quem não está acostumado com o tipo de leitura.

O que gostei bastante na obra é o fato de a leitura ser bastante fluida e clara, e a curiosidade pode levar o leitor a devorar o livro em poucos dias, assim como aconteceu comigo. Junto disso tambem me envolvi nos vários sentimentos provocados por Belo Desastre. Curti os momentos de romance, ri demais com a verossimilhanca com os dias de hoje e me enfureci com algumas atitudes dos personagens, o que mostra o lado mais humano deles, contrariando a mente do leitor que tende a desejar alguns acontecimentos.

O que não agradou muito, é que embora os personagens sejam diferenciados, algumas cenas eram totalmente previsíveis e entediantes. Além do fato de, por vezes, o livro romantizar algumas atitudes abusivas, tanto por parte de Travis, quanto de Abby.



Vou classificar com 3 estrelas porque em geral o livro é bem divertido, romântico e possui momentos eletrizantes, capazes de provocar bastante tensão no leitor. Porém o clichê romântico presente em muitas páginas pode desanimar o leitor, ainda que outros arcos sejam despretensiosamente engraçados e algumas falas, bastante reflexivas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário