Top Social

Review | Assassin's Creed

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Callum Lynch (Michael Fassbender) descobre que é descendente de um membro da Ordem dos Assassinos e, via memória genética, revive as aventuras do guerreiro Aguilar, seu ancestral espanhol do século XV. Dotado de novos conhecimentos e incríveis habilidades, ele volta aos dias de hoje pronto para enfrentar os Templários, antigos rivais dos Assassinos.
A aventura é inspirada no jogo homônimo da Ubisoft, e embora o filme traga a temática e a ideia do jogo, a história foi feita exclusivamente para o cinema, não possuindo relações nem com o jogo, nem com os livros da série. 

O filme resgata a rivalidade entre Assassinos e Templários, dessa vez na disputa pelo artefato tecnológico Maçã do Éden que carrega “as primeiras sementes da desobediência do homem”, tendo para os templários uma finalidade um tanto curiosa.



A trama não demora para se desenrolar e se passa em dois ambientes, sendo um deles durante a Inquisição Espanhola, onde as cenas eram excelentes e bem envolventes. Ponto para os momentos de ação em que as cenas eram muito intensas e muito bem desenvolvidas, além de trazerem elementos do jogo, como a forma de lutar dos membros da Ordem dos Assassinos, o salto de fé, entre outros. Já nos ambientes dos dias atuais, algumas cenas pecaram por serem um tanto tediosas e desinteressantes, embora necessárias.

No geral, o filme é bem dinâmico e uma boa opção para quem quer se divertir de frente as telonas, porém não se deve criar grandes expectativas ao fazer a relação livro/jogo com a versão cinematográfica. As atuações não foram um ponto chave, embora alguns diálogos tenham sido muito bem conduzidos. Em meio a tantas mudanças de cenário, as tomadas de ação e aventura superam as cenas monótonas e ao final do filme criam a expectativa de uma continuação, gerando a promessa de uma grande franquia.

Post Comment
Postar um comentário