domingo, 12 de março de 2017

Resenha | A Seleção - Kiera Cass

Para trinta e cinco garotas, a Seleção é a chance de uma vida. É a oportunidade de ser alçada a um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha.Para America Singer, no entanto, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás o rapaz que ama. Abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes. Então America conhece pessoalmente o príncipe - e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que nunca tinha ousado imaginar.

Num futuro onde os Estados Unidos deixaram de existir após a IV Guerra Mundial, dando origem ao jovem país conhecido como Illéa cuja organização é pautada por um sistema de castas com um rei soberano, conhecemos America Singer, uma adolescente de dezessete anos dotada de talentos musicais que trabalha para ajudar sua família. America é uma cinco, apenas alguns degraus acima da pobreza do sete e do infortúnio e terror do oito, a casta dos mendigos, traidores e renegados.

Nessa organização de Illéa, a ascensão social é quase nula, podendo ocorrer através do casamento ou do alistamento obrigatório militar, quando um jovem rapaz é escolhido aleatoriamente para servir seu país. Outra opção, ainda mais rara, é casar-se com o príncipe herdeiro após ganhar a Seleção; uma competição que reúne trinta e cinco garotas de castas variadas para viver no palácio real durante tempo indeterminado enquanto tentam conquistar o príncipe. 

Eu me perguntava se alguma das outras garotas também estava triste [...] E eu precisava pelo menos fingir que comemorava, pois o país inteiro estaria me vendo.

America não acredita na Seleção. Ela está apaixonada por Aspen Leger, um jovem de casta seis e seu amor proibido nos últimos dois anos. Mas, pelo dinheiro que sua família ganharia, America resolve participar e se vê no meio de outras trinta e quatro meninas também selecionadas para ganhar o coração de um príncipe que sequer conhecem além das câmeras do Jornal Oficial de Illéa

Maxon Schreave é o que poderia se esperar dos clichês principescos e executa seu papel à altura. Para ele, a situação não é agradável, mas também é uma rara oportunidade de interagir com pessoas de sua idade e conhecer uma menina com a qual poderia desenvolver um romance. Infelizmente, Maxon acaba se apaixonando pelo único coração que já está conquistado. 

- E você acha que minha vida não vai mudar? Quais são as chances de encontrar minha alma gêmea entre vocês? Terei sorte se encontrar alguém que fique ao meu lado pelo resto da minha vida.

Não é difícil um livro YA voltar-se ao bom e velho triângulo amoroso. A diferença é que a terceira pessoa, nesse caso Aspen, passe grande parte do livro presente apenas nas lembranças de America, o que faz com que seu relacionamento com Maxon desenvolva-se no ritmo certo para um primeiro livro. 


Apesar das muitas reclamações disponíveis acerca da personalidade e capacidade de America Singer em protagonizar uma trilogia é preciso dizer que America não se difere de outras figuras femininas de livros para adolescentes. Não é preciso dizer que Katniss Everdeen (Jogos Vorazes) e Tris Prior (Divergente) são exceções com as quais o universo literário nos presenteou. No fim do dia, America entrega ao leitor exatamente o que é proposto. Fica faltando, no entanto, ao longo de A Seleção, um aprofundamento maior da história desse novo universo, criado por Kiera Cass. Em alguns momentos é possível notar que a autora estava "se segurando" quanto a esse tópico - apesar de abordá-lo - e é algo que deveria estar presente num livro que marca o início de uma série.



Sim! Mais um desafio completo! Graças a leitura de "A Seleção" completei o desafio de número seis, ou seja: um livro que todo mundo leu, menos você. Apesar das opiniões divergentes que esse livro acaba gerando na comunidade literária, muitas pessoas tiveram chance de concluir as páginas de Kiera Cass e agora finalmente faço parte desse meio!


Nenhum comentário:

Postar um comentário